Pages

Não sou feita para a liberdade mãe.

Hoje vi a doçura dos seus olhos, descobri que por trás da magoa e da depressão existe um mundo alegre e colorido, que só podem me mostrar.

No momento em que te encarei, em que ficamos frente a frente de verdade e de almas limpas, me passou um filme de lembranças. Lembrei da melhor infância que você me deu, das tuas brigas que só agora fazem efeitos, do teu desespero com o papai, da gente acordando cedo, do cuidado com os piolhos, de tudo. Lembrei de tudo.

Indo para escola ontem , passei na frente daquela creche, aquela em que moramos nos fundos, lembra? Era uma vida regrada, cercada de brinquedos, diversão e amigos, meu mundo era lá. Lembrei que vivia querendo sair, descobrir o que tinha do outro lado, e você nunca deixava, dizia que era perigoso e que eu não iria gostar. Um dia aquele mundo de telas e brinquedos venho a baixo.

Eu ainda me lembro dele com dor e alegria. Foi la que você me ensinou a viver. E foi la também que deixei boa parte da minha vida. E agora as telas se reergueram e se fecharam outra vez. Só que agora estou do lado de fora. Sou aquele passarinho que nasceu em gaiola e não aguenta a liberdade. Mãe me toque na infância e me prenda em seus braços, eu quero esse sonhar isso outra vez, e agora estou pronta.

(27.11.09)

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS
Read Comments

2 comentários:

Augusto disse...

Um dia depois do meu niver \o
Mto bom \o

Caroline disse...

SRSRSRS' espero que vc tenha sido feito para a liberdade, esse texto dedico a vc *--*

Postar um comentário