Pages

Todos sabem que estou no meu limite.

Eles estão todos à minha volta, olhando para mim, esperando uma deixa. Eu nunca soube. Eu nunca soube que estava tudo desmoronando. Eles ainda estão esperando uma deixa, para correr e fugir, enquanto tudo o que eu precisava era a verdade. Não se preocupe comigo, pois na minha vida sempre foi tudo assim, mais agora esta se resumido tudo alem de apatia.

Mas é assim que tem que ser. Eu nunca achei que poderia disfarsar meus medos tão bem, mais no fundo não sou eu, deve existir outra por tras disso, eu sei que existe, pois no passado eu não era assim. Eu preferia correr para o outro lado do que ficar pra ver eu me perder dentro de mim.

Eu me sinto tão idiotamente estúpida e infantil falando estas coisas, não sei do que estou reclamando, quando estou com raiva me sinto bem, me sinto forte e viva. Eu deveria tem matado a doce menina que existe dentro de mim há muito tempo. Eu teria enfrentado melhor essa situação, eu jogaria, ganharia e sumiria da história.

É um lugar pequeno com grandes pessoas e eu perdida aqui dentro. Ora sou a doce menina, ora sou aquela dos olhos negros. Estou jogando meu tempo fora, subestimando o conhecimento. Tenho vontade de consumir os meus mestres, não suporto a ideia de ter melhores do que eu por aqui. São só o meu orgulho e ambição falando mais alto, competição.

Porque nada disso faz sentido agora ? As coisas boas são feitas para não durar e quebrar, já as ruims são incrivelmente fortes, perseguidoras e fatais. Seria mais facil se todos fossem estranhos desconhecidos quem eu pudesse me desprender. Apenas diga que concordamos. Estamos todos disfarçando e suavisando a situação até nos todos apenas nos dermos bem. Mais isso é descaso. Todos sabem que aqui se arranja um amigo para mais tarde descarta-lo. Perderam seus argumentos, ou talvez eles nunca tenham existido. Existe precipícios entre nós.

Eu deveria estar falando da minha fontade de fugir deste lugar, de me perder. Aqui dentro o ar foge dos meus pulmões e tem 10 segundos para tudo acabar. Derepente eu me torno parte do meu próprio passado onde nada muda, ainda tudo o que falo sai errado e tudo o que toco acaba quebrado.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS
Read Comments

2 comentários:

Miley disse...

Tudo bem Titia! Tbm me sinto assim, tento ser a melhor mas ninguém reconhece... Peixes fora d'agua... Bjo BJONAS
BY: GAFAH *-* http://blogdagabyzinhazinha.blogspot.com/

Caroline disse...

Eu não me sinto um peixe fora da agua, pq os peixes evoluem, ja nos nem tanto '-' Eu me sinto assim na escola, na verdade, esse texto foi feito especialmente pra aquele ambiente deplorável chamado escola (momento.de.raiva#

Beijo gafah!

Postar um comentário